Logo

irmãos guerra filmes

pt / en

corpo presente

direção Helena Guerra

poema visual, ago 2020

A folha seca plana em minha visão. 

Logo, ela, toda leve,
toca o ladrilho, 
toma o chão. 

Corpo presente, 
terra, força e brilho.

Eu, ampla e leve, salto,
tão normal 
ao seu encontro. 

Minha pisada firme, 
seca, 
desfaz a folha em som.

Ouço o outro em mim.

Havia, ali, a pausa 
de alguém, são, 
e hoje flutua pela cidade, 
com a presença 
de quem descobriu 
habitar um corpo.

_____________

pandemia, são paulo 2020

Facebook Twitter G_plus
#